“Desinformação” no mundo globalizado – origens da Internet

Viajando de Fortaleza para São Paulo, ontem pela Avianca, como sempre faço li a revista de bordo. Na seção “mundo digital” o artigo “E lá se foram 25 anos”. Transcrevo aqui parte deste:

 A internet completou 25 anos. Foi no dia 12 de março de 1989 que o cientista da computação britânico, Sir Tim Berners-Lee, de apenas 34 anos, colocou duas máquinas em rede e permitiu que uma ‘conversasse’com a outra, mudando para sempre a forma como as pessoas se comunicariam, deste dia em diante.  (Revista de bordo da AVIANCA, ano VII #46 , maio 2014, pg. 28 por Silvia Camargho)

Neste contexto farei algumas considerações:


No início da década de 60 a ARPA desenvolveu a transmissão de dados por pacotes e em 1969 a ARPANET (considerada o “pai” ou a “mãe” da Internet) inicia sua operação vindo a ser chamada de Internet pela primeira vez em 1970 por Vinton Gray Cerf.  Este e Robert Elliot Kahn trabalharam no desenvolvimento dos protocolos TCP/IP que são os pilares da rede mundial até hoje!!

A Sir Tim Berners-Lee, cabe a criação do WWW (world wide web) no ano de 1990, que sem sombra de dúvida é uma das maiores aplicações da Internet atual.


 

Resta aqui explicar o título deste post. Temos muitas (desin)informações hoje pela Internet e meios de comunicação diversos devido a grande evolução dos meios de comunicação e poder de processamento dos computadores. Cabe a cada um criticar a informação que é recebida antes de repassar como verdade. Esta responsabilidade torna-se maior quando a pessoa é responsável por artigos em revista e jornais.

Quando lemos algo em uma revista temos a ilusão que o jornalista ou colaborador teve um minimo trabalho de pesquisa e confirmação dos dados ali expostos.

Afinal de contas ele recebe proventos para esta tarefa e nós como clientes temos que cobrar matérias fiáveis e de qualidade.

Anúncios

Luiz Gonzaga – 1942 – RCA Victor: 34.929

78 rpm gravado por Luiz Gonzaga em 24 de abril de 1942 pela RCA Victor com o número 34.929. No lado A, a valsa “Saudades de Ouro Preto” e no lado B, o xamego “Pé de serra”. Luiz não cantou em seus discos até 1945, porque a gravadora achava que ele não tinha voz!! Para ouvir: https://www.youtube.com/watch?v=x3MW1OxJHyE&feature=em-upload_owner.

Selo A:

Imagem

Selo B:

Imagem