Alimentação saudável – Dietary guidelines for americans – 2015

A edição de 2015 do “dietary guidelines for americans” contém uma mudança importantíssima. Há muito tempo que o consumo de colesterol (principalmente a gordura animal) era demonizado. Essa, é sem dúvida, uma das maiores farsas da humanidade. Nunca comprovado cientificamente, tal restrição era tida como corolário da alimentação. Médicos e nutricionistas sempre tergiversavam na hora de explicar o porquê da restrição.  Abaixo trecho do documento a ser publicado:

”Cholesterol is not considered a nutrient of concern for overconsumption.”

Antes tarde que nunca, infelizmente a humanidade paga um preço muito caro por essa farsa. As epidemias de obesidade, diabetes e doenças do cérebro, irão existir por muito tempo até que nos acostumemos a comer de maneira saudável.

Ia esquecendo de dizer que nem todos perdiam com a farsa do colesterol, temos a indústria alimentícia e farmacêutica que sempre faturaram bilhões para manter-nos bem doentes e bem vivos.

Alguns links:

http://www.forbes.com/sites/larryhusten/2015/02/10/new-us-guidelines-will-lift-limits-on-dietary-cholesterol/

http://www.health.gov/dietaryguidelines/2015.asp#overview

http://www.lowcarb-paleo.com.br/2015/02/postagem-rapida-novas-diretrizes.html

Até mais ver,

Anúncios

Um pouco de economia – eleição.

Um dos principais pontos a serem considerados para a decisão da escolha de um governante deve ser o aspecto econômico. Independente desta luta de classes fomentada por alguns, nenhum país e consequentemente classe social ou região sai ganhando com uma economia em recessão. Este debate promovido pela globo news é bastante interessante para elucidar as visões de cada candidatura. Infelizmente ou felizmente não sei dizer, só confirmei o que já vinha vendo e falando sobre a atual política. Também em momento algum vi ou ouvi o que relatam “jornalistas” a respeito do anti-pobre. Realmente para ver o que falam precisa estar igual ao agente Fitz que conversa diuturnamente com a agente Simmons (Agents of S.H.I.E.L.D.), coisa de esquizofrênico mesmo.

Segue o link do debate:

Até mais ver!!

O papel dos bancos públicos na visão do governo.

Blog do Mansueto Almeida

Em diversas entrevistas ao longo do mês de setembro, a presidente candidata Dilma falou que as criticas da oposição ao crescimento dos bancos públicos significaria que, se a oposição ganhar a eleição, os subsídios terminariam, o que ocasionaria juros mais elevados e redução do investimento em infraestrutura.

Claro que isso é mentira, o tipo de propaganda enganosa que reduz um debate sério e importante, que precisamos fazer, a uma mentira de campanha eleitoral. Vamos ao debate real. Há pelo menos quatro problemas em relação a forte expansão da dívida pública bruta para emprestar para bancos públicos.

Primeiro, os bancos públicos são importantes para o crescimento do Brasil, mas não o uso que o governo faz desses bancos, que levou a um crescimento da divida pública bruta e da dívida dos bancos junto ao Tesouro de 0,5% do PIB, em 2007, para 10% do PIB hoje. Essa aumento da divida só…

Ver o post original 825 mais palavras

Por que existem tantos FDP’s?

Este é o primeiro post e infelizmente vou começar falando de um assunto nada legal!

Uma das coisas que mais me preocupa hoje, é a existência de tantos FDP’s. Quantas vezes já me vi em situações nas quais me envergonho pelos atos de pessoas que estão ao meu lado. Alguém aqui já viu um carro estacionado em fila dupla? Alguém já viu furarem fila? Já viram a educação que os pais passam ao levarem os filhos para o colégio? Onde param? …. …. Já viram o desrespeito com que motoristas ultrapassam filas enormes na contra-mão porque são melhores que todos os outros e merecem chegar primeiro ao seu destino??

Tão revoltante quanto a existência dos FDP’s é a existência dos pusilânimes que permitem que todas as situações sejam favoráveis aos FDP’s. Afinal o ditado popular já diz: Só existem os espertos porque existem os bestas!!

Meu sentimento de revolta não me deixa aceitar tais situações calmamente. Será que só eu me revolto ao ver alguém que, pelas atitudes, parece estar acima de tudo e de todos?

Como fazer para tentar mudar isso? Será que tem jeito?

Até a próxima.